Repercussão

Saiba o que os críticos e os leitores estão dizendo a respeito dos livros e histórias do Universo GalAxis

 

12 de maio de 2013

Escritor de ficção científica e jornalista científico, Jorge Luiz Calife resenha o romance Glória Sombria: A Primeira Missão do Matador, na página do jornal Diário do Vale.

“A trama de Glória Sombria lembra o clássico Guerra sem Fim, de Joe Haldeman … Tem toda aquela tecnologia que nos acostumamos a ver nas space operas mais modernas … Se fosse filmado, o livro do Roberto não ficaria nada a dever em relação a outras obras do gênero, como o Avatar, do James Cameron, ou o recente Oblivion com o Tom Cruise … Não importa, é só abrir o livro do Roberto Causo e deixar a imaginação fluir. A capa é do competente Vagner Vargas que também criou várias ilustrações para o interior da obra.”

 

29 de maio de 2013

“5 Perguntas para Roberto Causo” — Entrevista para a coluna “Papo de Quadrinhos” da revista eletrônica O Grito.

“O paulista Roberto Causo é um escritor de FC (ficção científica) de uma nova geração de bons autores nacionais e recentemente lançou pelo selo Pulsar da Editora Devir. O Papo de Quadrinho conversou com Causo e perguntou um pouco sobre a obra e suas principais influências. Confira!”

Leia na íntegra aqui.

 

18 de junho de 2013

O pesquisador Ramiro Giroldo (da UFMS) resenha o Glória Sombria: A Primeira Missão do Matador no blog Ficção de Gênero.

Glória Sombria pode, sem dúvidas, ser chamado de ‘ficção científica brasileira’, e não apenas de ‘ficção científica do Brasil’. A diferença entre as duas expressões pode não saltar aos olhos, mas demarca a distinção entre a produção que apenas é produzida aqui em emulação aos autores estrangeiros e a que de fato consegue apresentar traços distintivos nacionais. E a origem pantaneira de Peregrino não é o maior deles. O sense of wonder (senso de maravilhamento, em tradução livre) tão caro ao autor é dado pela incorporação de elementos brasileiros ao cenário de batalha no espaço sideral…”

Leia na íntegra aqui.

 

20 de julho de 2013

O escritor e game designer J. M. Beraldo resenha Glória Sombria: A Primeira Missão do Mastador, no seu blogue.

“O livro não se limita apenas ao conflito em si. Visto que os próprios vilões nunca aparecem … existe a necessidade de outros antagonistas ao longo do livro. Eles aparecem na forma não só de outras facções humanas … como também com um conflito interno digno das intrigas de corte. Me deu a impressão de ser uma ótima sacada e que acabou tornando o livro mais humano … Gostei bastante do livro … Você gosta de ficção científica? Você gosta de ficção militar? Então leia o Glória Sombria.”

Leia na íntegra aqui

 

24 de julho de 2013

Chico Martellini resenha Glória Sombria: A Primeira Missão do Matador, no blog sobre literatura e RPGs, Além da Imaginação.

“O autor escreveu uma história com os elementos típicos da space opera, mas com uma identidade tipicamente brasileira … Particularmente, acredito que isto torna a ficção científica de Causo única, pois muito do que se escreve no gênero no país, segue os clichês estabelecidos pelos escritores americanos das décadas de 80 e 90 … Um excelente livro, que merece ser lido por todos os fãs do gênero, e que pela riqueza de detalhes, apresenta grandes possibilidades para ser usado em outras mídias, como quadrinhos e jogos de RPG.”

Leia na íntegra aqui

 

25 de julho de 2013

Escritor Eduardo Kasse entrevista Roberto Causo sobre ficção científica militar.

“Entre trincheiras, selvas e confins do espaço, o autor nos traz experiências profundas do passado, do presente e do futuro.”

Leia na íntegra aqui.

 

22 de abril de 2014

J. M. Beraldo discute a space opera militar brasileira e destaca o Universo GalAxis.

“Acho que é difícil falar de FC militar nacional e não falar de Roberto de Sousa Causo. Causo já publicou bastante coisa nos últimos anos por algumas das principais editoras de gênero (Devir e Draco principalmente), mas tem começado a consolidar o desenvolvimento do seu universo GalAxis, especialmente depois da publicação do romance Glória Sombria em 2013 e o site do universo ficcional no mesmo ano. A série conta ainda com contos publicados em diversos outros livros.”

Leia na íntegra aqui.

 

Junho de 2014

Stefano Sant’Ana entrevista Roberto Causo na revista Trasgo N.º 3.

“Você tem um portfólio impressionante de materiais publicados. Com tanto de você espalhado em tantas palavras, dá pra dizer quem é o Roberto Causo e como surgiu o desejo pela escrita?”

Leia na íntegra aqui. 

 

13 de Setembro de 2014

Alexandre Lucchese, do Zero Hora, cita Roberto Causo como destaque da space opera

“Além de destaques internacionais, como Asimov e Herbert, Roberto de Sousa Causo e Gerson Lodi-Ribeiro são importantes nomes nacionais [da space opera].”

Leia na íntegra aqui.

 

Dezembro de 2014

Glória Sombria é resenhado no Anuário Brasileiro de Literatura Fantástica 2013 por Marcello Simão Branco

“Um dos méritos de Glória Sombria é a força de um texto enxuto e que prende a atenção, com um personagem carismático e eticamente impecável …”

 

Dezembro de 2015

Escritora Camila Fernandes resenha Shiroma, Matadora Ciborgue no site Minas Nerds

“Shiroma, Matadora Ciborgue é o novo livro de Roberto de Sousa Causo, um romance fix-up, isto é, formado por contos e noveletas que podem ou não ter sido inicialmente interligados. Neste caso, com certeza fazem parte de uma história maior desde o começo: contam a trajetória de alguém cuja vontade e identidade outros tentaram anular, para substituir com obrigações e objetivos que servem a conveniências alheias. Ou seja, a história de muitas mulheres da vida real.”

Leia na íntegra aqui.

 

1.º de Abril de 2016

Carlos Rocha resenha Shiroma, Matadora Ciborgue no site Selo Multiversos Editorial

“Li o suficiente de romances de autores estrangeiros de FC para dizer que Shiroma, Matadora Ciborgue, é um bom livro e que poderá agradar muito aos fãs de ficção científica.”

Leia na íntegra aqui.

 

30 de Maio de 2016

Nelson de Oliveira resenha Shiroma, Matadora Ciborgue no último “Guia” da Folha de S. Paulo

“Shiroma é uma pós-humana: uma garota geneticamente aperfeiçoada, com implantes biocibernéticos e inteligência incomum. É também uma das personagens femininas mais interessantes da contística atual, em tempos de igualdade de gênero e empoderamento da mulher. Ela protagoniza 11 contos de ação e reflexão, em que se entrelaçam perenes conflitos sociais e morais, tangidos por uma tecnologia ‘indistinguível da magia’, como diria Arthur C. Clarke.”

 

3 de outubro de 2016

Carlos Rocha resenha Glória Sombria no site Selo Multiversos Editorial

“[Uma] ficção científica … que leva o leitor a montar um quebra-cabeças psicológico e político. Um dos temas notáveis na trama é a questão das decisões morais. Em vários momentos vemos os personagens atravessarem dilemas morais. Até onde se tem clareza das decisões a tomar e suas consequências? O que é correto fazer? Até onde é possível blefar? Que consequências poderão advir de suas decisões e convicções? O universo estabelecido por Causo nesta série é pautado pela construção de personagens ricos e possui uma ambientação social e política bastante intrigante e cheia de possibilidades, nos deixando a sensação de que vimos apenas a ponta do iceberg. Vale conhecer.”

Leia na íntegra aqui.

 

15 de janeiro de 2017

Ramiro Giroldo resenha Shiroma, Matadora Ciborgue, no blogue Ficção Científica Brasileira

“Completo domínio narrativo de Causo, que salta aos olhos na forma como a fabulação mantém um ritmo instigante e sem embaraços …”

Leia na íntegra aqui