Tag Arquivo para Selva Brasil

“Selva Brasil” Ganha Resenha no Blog “Ficção Científica Brasileira”

Selva Brasil (Editora Draco), a novela de história alternativa de Roberto Causo foi resenhada no blog Ficção Científica Brasileira, criado por Luiz Bras. O crítico Ricardo Celestino destacou o fator de imersão que a narrativa proporciona.

 

Arte de capa de Erick Sama.

Publicado pela Editora Draco, de São Paulo, em 2010, Selva Brasil tem ilustração de capa de Erick Sama e vem colecionando resenhas e menções positivas em blogs e redes sociais. Faz parte de um trio bastante distinto de novelas de ficção científica ambientadas na Amazônia brasileira, escritas na década de 1990. As outras duas são Selva Brasil, classificada no III Festival Universitário de Literatura (da revista Livro Aberto e da Xerox do Brasil), e O Par: Uma Novela Amazônica, ganhadora do 11.º Projeto Nascente (da Universidade de São Paulo e do Grupo Abril). Selva Brasil também saiu pela Editora Draco.

O blog Ficção Científica Brasileira foi criado pelo escritor Luiz Bras (um pseudônimo de Nelson de Oliveira) para dar maior visibilidade e promoção à FC nacional.

Na resenha em questão, publicada em março deste ano, o crítico Ricardo Celestino trata primeiro do contexto da novela, em que o plano mirabolante do Presidente Jânio Quadros de invadir as Guianas, na fronteira norte do Brasil, é levado a cabo. A ação tresloucada resulta, décadas depois, em uma tensão permanente na área, com diversos choques militares acontecendo de quando em quando, na floresta amazônica. Sobre a narrativa como ficção científica, Celestino destaca:

“O tempero de ficção científica ao longo do romance não fica só na especulação de uma realidade alternativa. Há também todo um mistério em torno de um experimento militar que pode ser o elo entre a realidade paralela criada pelo autor e a nossa. O arco narrativo é bem construído, a ponto de ficarmos curiosos para saber como seria a vida privada naquela nova realidade de brasileiros um tanto quanto mais críticos e participativos na vida pública e política do país.”

Mais importante, o resenhador recebeu bem a ambientação amazônica e a descrição de uma problemática geopolítica mas também cultural, que frequentemente é tangenciada pela literatura brasileira:

“O que também existe de voz crítica no livro é a reflexão em torno da complexa situação das fronteiras brasileiras na perspectiva geográfica, política e cultural. Enquanto brasileiro, senti ao longo da leitura que perdemos a sensibilidade em relação às etnias indígenas, e desconhecemos as complexidades e as riquezas de sua arqueologia cultural.

“Fui educado pela estética sul-sudeste e Selva Brasil me proporcionou uma imersão inusitada em um território nacional pouco explorado por outras literaturas de ficção científica a que tive contato. Parafraseando Chimamanda Adichie: enquanto leitores críticos, devemos perseguir aquelas obras que nos convidam a fugir das histórias únicas sobre as culturas e as civilizações. Selva Brasil é, sem dúvida, uma ótima opção imersiva para esse exercício.”

O texto completo da resenha está disponível aqui.

 

 

Sem comentários até agora, comente aqui!

“Selva Brasil”, de Roberto Causo, Ainda Chama a Atenção

Lançado pela Editora Draco em 2010, a novela de história alternativa Selva Brasil, de Roberto Causo, continua chamando a atenção dos blogueiros literários. A Draco tem um trabalho muito bom de divulgação nos blogs, fazendo circular exemplares do livro e resultando em críticas positivas e recomendações, nos últimos dois anos.

 

Arte de capa de Erick Sama.

Selva Brasil foi escrito no início da década de 1990, parte de um trio de novelas de ficção científica ambientadas na Amazônia, e que inclui Terra Verde (também publicada pela Draco) e O Par: Uma Novela Amazônica (ganhadora do Projeto Nascente 11 e publicada pela Editora Humânitas). Erick Sama fez a capa e editou o livro.

A novela imagina o resultado, em 1993, de uma invasão das Guianas, na fronteira norte do país, pelas forças armadas brasileiras, seguindo um plano esboçado pelo Presidente Jânio Quadros no início da década de 1960 — fato que faz parte das “teorias de conspiração” da história do Brasil.

Em dezembro de 2016, Yvens Castro escreveu no blog Saga Literário: “Selva Brasil é uma grata surpresa, pois consegue mesclar elementos de aventura, guerra e ficção científica. O autor traz uma obra eletrizante, apresentando uma linguagem informal, repleta de gírias militares, o que torna a história mais real … Recomendo a obra, principalmente para quem gosta de ficção científica.”

Em janeiro de 2017, Carlos Rocha, no site do Selo Multiverso Editorial, resenhou Selva Brasil e comentou: “Selva Brasil mergulha o leitor num ambiente chuvoso e tenso, onde um conflito de guerrilha se desenrola, e bem referenciado com a terminologia própria utilizada pelos militares do exército brasileiro, gírias, nomes de armamentos e veículos militares … É um livro recheado de ação … Além disso, há um dimensão íntima que surge das dúvidas, memórias e angústias do protagonista na medida em que a trama avança … É uma prosa simples, direta, mas que em alguns trechos alcança um aspecto poético, na descrição de situações, da natureza e da dimensão dos sentimentos.”

Também em janeiro, Paulo Vinicius F. dos Santos resenhou o livro no blog Ficções Humanas, afirmando: “A escrita do autor é fantástica. Quando eu percebi o que ele estava fazendo, meus olhos brilharam … [No] geral o livro é bom e apresenta elementos curiosos como a própria escrita do autor e a ambientação criada na qual ele centra sua trama.”

E em julho, Rodrigo Mozelli discutiu o livro no blog Bio-Livros: “Selva Brasil cumpre o que promete, é leitura rápida … e obrigatória para quem, como eu, gosta de uma boa leitura sobre guerra e, ainda mais, quando mistura este universo com uma boa pitada — na medida certa — de ficção.”

Selva Brasil está disponível em papel e como e-book. Confira no site da Editora Draco.

 

 

 

Sem comentários até agora, comente aqui!