Outros Personagens

Na série As Lições do Matador

 

Almirante Túlio Ferreira

Conhecido na Esquadra Latinoamericana da Esfera como “o Almirante”, Túlio Ferreira formou-se entre os primeiros de sua turma no Centro de Formação de Oficiais da Patagônia, na Terra, em fins do século XXIV. Sua carreira como oficial júnior foi toda construída na Esquadra Colonial, onde se destacou nas áreas de planejamento e de operações e mobilizações especiais. Como oficial superior e já no século XXV, operou exclusivamente na ELAE, tornando-se um dos maiores conhecedores, nas Forças Armadas Integradas, da situação estratégica da Esfera — a conflituosa área do Braço de Crux que a humanidade elegeu como decisiva para a seu avanço pela Via Láctea. Depois de sua destacada atuação à frente do Comando Conjunto de Operações Especiais da ELAE, Ferreira é alçado a CeCZARE (Comandante-em-Chefe da Zona de Atuação Regional da Esfera) com o afastamento do Almirante Hildebrando Pandolfo Silva.

De temperamento enérgico e muitas vezes apresentando uma mistura desconcertante de modos de caserna e um intelecto brilhante e ousado, Ferreira é autor de livros sobre poesia colonial e livros-textos sobre batalhas seminais da Latinoamérica nos séculos XXII e XXIII. Possui grande habilidade diplomática, especialmente no trato com espécies alienígenas. Com a sua ascensão ao comando da ELAE, Ferreira, que sempre fizera o jogo dos seus superiores, resolve que é hora de inverter as relações da Esquadra na Esfera, rompendo com os fatores de inércia, corrupção e carreirismo. Seu maior objetivo, porém, é fazer valer os tratados de proteção mútua firmado com os alienígenas que habitam a Esfera, e engajar o inimigo comum a todos nessa região da galáxia — os misteriosos alienígenas conhecidos apenas como “tadais”. Para isso ele traz para a Esfera o então jovem Primeiro-Tenente Jonas Peregrino, secretamente preparado por ele e por uns poucos aliados, para ser o seu coringa no esforço de atingir os tadais.

[Veja Glória Sombria: A Primeira Missão do Matador; Mestre das Marés; “Descida no Maelström”; “Trunfo de Campanha”; “A Alma de um Mundo”; e “Tengu e os Assassinos”]

A insígnia básica do 7.º Distrito das Forças Espaciais, comandado por Túlio Ferreira

Almirante Gervásio Henriques da Fonseca

Comandante supremo das Forças Armadas Integradas da Latinoamérica, o Almirante-Estelar Gervásio Henriques da Fonseca é o principal antagonista de Túlio Ferreira no xadrez cósmico jogado pelos dois pelo controle da Esquadra da Esfera. Durante duas décadas Gervásio construiu na ELAE uma máquina de promoções e de desvio de recursos para seus apadrinhados e comparsas. Os tentáculos políticos de Gervásio se estendem para além da Esfera, porém, especialmente na Esquadra Colonial e em diversos mundos das Zonas 1 e 2, o que o torna um inimigo formidável que foi apenas momentaneamente surpreendido pela reversão de curso que Túlio Ferreira imprimiu na ELAE. Contra-ataques e novas intrigas são esperadas dele tanto por Ferreira quanto por Jonas Peregrino.

[Veja Glória Sombria: A Primeira Missão do Matador e “Trunfo de Campanha”]

 

Capitã Margarida Bonadeo

Assim como Túlio Ferreira, Margarida Bonadeo formou-se à testa de sua turma no Centro de Formação de Oficiais da Patagônia. Uma das mais respeitadas oficiais operacionais e comandantes de astronave na Esquadra Colonial, é mulher de beleza e inteligência incomuns que cativava com facilidade subordinados de ambos os sexos, que tinham por ela admiração genuína, lutando para agradá-la. Teria chegado muito mais longe na carreira, se a sua beleza e seu estrito senso de honra pessoal não a tivesse atrapalhado. Desde que Jonas Peregrino foi transferido para o destróier NLA-91 Noronha, comandado por ela, Bonadeo, em conluio com o Almirante Túlio Ferreira, deu ao jovem oficial as missões mais difíceis e exigentes, preparando-o para sua futura transferência para a Esfera. Depois da Retração Tadai, Bonadeo é trazida por Túlio Ferreira para a Esfera.

[Veja Glória Sombria: A Primeira Missão do Matador]

Margarida Bonadeo é uma seguidora da Deusa (acima, na arte de Vagner Vargas), divindade recuperada na Era da Expansão Galáctica entre mulheres e homens em busca de uma visão mais benévola do cosmos. © Vagner Vargas

 

Capitão Hernán Cuvallo

O Capitão-de-Ar-e-Espaço Hérnan Cuvallo cursou a Academia Militar de Olimpos Mons em Marte e foi um dos oficiais mais destacados da Escola de Aperfeiçoamento, após a qual foi prontamente enviado à ELAE e, após seu período de aclimatação e adestramento às condições da Zona de Atuação Regional da Esfera, foi alocado pelo próprio Almirante Pandolfo no 5.º Grupo de Operações Especiais, sob o comando de Túlio Ferreira. Após dois Terranos de serviço no 5.º GOE, Cuvallo passou a comandá-lo. Hábil em todos os fundamentos administrativos e táticos das forças armadas espaciais, foi enviado a Tukmaibakro com o destróier NLA-111 Patagônia e mais três fragatas, para acompanhar a evacuação dos alienígenas Mukbukmabaksai do sistema. Contudo, toda a sua destacada carreira até esse ponto entra em rota de colisão com o misterioso novato na Esfera — Jonas Peregrino.

[Veja Glória Sombria: A Primeira Missão do Matador e Mestre das Marés]

A insígnia do 5.º Grupo de Operações Especiais, unidade voltada ao desenvolvimento de táticas de combate contra forças alienígenas

Capitã-Tenente Helena Borguese

Formada com honras na Academia Militar de Olimpos Mons um ano antes que Jonas Peregrino, Helena Borguese passou um tempo mínimo na Esquadra Colonial antes de se transferir para a Esfera, onde, depois de um curto período de aclimatação e adestramento, passou a fazer parte do 5.º Grupo de Operações Especiais sob o comando direto de Hérnan Cuvallo. Borguese é uma talentosa planejadora de ações táticas e deslocamentos, mas sua personalidade explosiva e excessivamente competitiva a impediram de que obter um comando quando da formação do 28.º GARP. Não obstante e apesar de lealdades dividas, ela foi instrumental para o alto desempenho dos Jaguares na Batalha da Ciranda Sombria.

[Veja Glória Sombria: A Primeira Missão do Matador e Mestre das Marés]

insignia-jaguares-1

A insígnia simplificada do 28.º Grupo Armado de Reconhecimento Profundo, os “Jaguares”

Beatrice Stahr

Uma ex-Minuteman do planeta Appalachia, Beatrice Stahr é a chefe de segurança da Estação de Pesquisa Científica Roger Penrose. Quando naves robôs tadais destroem a estação, ela torna-se instrumental na sua evacuação e no estabelecimento de um refúgio para os sobreviventes, na superfície do planeta Firedrake Gamma-M. Quando Jonas Peregrino intervém com os Jaguares, Stahr insiste em acompanhá-lo até as instalações subterrâneas tadais que guardam um misterioso dispositivo tadai. Mais tarde, ela escreveria o livro The Firedrake Incident, com o seu relato daquele incidente.

[Veja Mestre das Marés]

logo-errp-2

O símbolo da missão da Estação de Pesquisa Científica “Roger Penrose”

Capitão-Tenente Inácio Duran

Oficial da infantaria embarcada agregado ao 28.º GARP montado por Jonas Peregrino, Inácio Duran é um ciberaumentado com capacidades físicas e sentido visual superiores. Formado na Academia Militar de Olimpos Mons em Marte, Duran fez o curso da Escola Tática de Infantaria Espacial, onde aperfeiçoou o seus sistemas cibernéticos para funções de combate. Quando Jonas Peregrino é incumbido de estruturar a nova unidade, ele procura Duran para criar um programa de instrução e adestramento que cimente o espírito e corpo entre os espaçonautas, mas desiste de Duran, depois de detectar um nível de sadismo inconsciente no oficial de infantaria. Mais tarde, Duran abraça a nova ética de trabalho dos Jaguares, e desce com Peregrino até a superfície do planeta Firedrake Gamma-M, onde atua nos combates contra robôs-exterminadores tadais.

[Veja Glória Sombria: A Primeira Missão do Matador e Mestre das Marés]

 

Tenente Angélica Waira

Parte do corpo de oficiais auxiliares, Angélica Waira é uma técnica em recuperação de dados, especializada na tecnologia tadai. Formada em Sistemas Xenocibernéticos na Universidade Cruzeiro do Sul das Brasilianas, em Epsilon Crucis na Zona 3, com bolsa de estudos da Chancelaria. Fez, como parte das exigências para a bolsa, o Curso de Preparação de Oficiais da Reserva no QG do Sexto Distrito Espacial, lá mesmo nas Brasilianas, ainda durante a faculdade. Fazia parte das exigências da bolsa. Quando os Jaguares de Jonas Peregrino ficam sabendo que há um dispositivo tadai desconhecido oculto nos subterrâneos do planeta Firedrake Gamma-M, Waira se torna peça-chave na excursão armada liderada por ele, até as misteriosas instalações tadai. Durante os combates, ela se comporta excepcionalmente bem.

[Veja Mestre das Marés]

 

Professora Fátima Feldman

No período Pós-Retratação Tadai, enquanto Jonas Peregrino convalesce das lesões sofridas durante uma operação especial no planeta Phlegethon na Esfera no período Pós-Retratação Tadai, Fátima Feldman, professora de Cultura Militar nas Faculdades Cruzeiro do Sul em Universidade Cruzeiro do Sul das Brasilianas, em Epsilon Crucis na Zona 3, visita o planeta Cantares, o quartel-general da ELAE. Seu objetivo é recrutar Peregrino como assessor de campanha de Juan Esteves Mangabeira, governador do planeta Aconcágua, sede administrativa da Diáspora na Zona 3, e que se candidata ao cargo de Chanceler da Diáspora, o cargo civil mais elevado da Latinoamérica. Feldman está disposta a dar um passo além, para seduzir Peregrino à causa de Esteves Mangabeira, mas não sabe até que ponto o governador pode chegar para conquistar o apoio do herói. (Na noveleta “A Alma de um Mundo”, por um deslize do autor, ela foi chamada de “Cristina Feldman”.)

[Veja “Trunfo de Campanha” e “A Alma de um Mundo”]

 

Harumi Harai

Jovem de origem japonesa, foi o objeto da missão de resgate de VIP conduzida por Jonas Peregrino no planeta Fruto do Sol na Zona 3 — a “Operação Tengu”, já no período Pós-Retratação Tadai. Dotada de poderes pré-cognitivos, Harumi Harai cai em desgraça e é marcada para morrer pela Casa Real de Fruto do Sol. Mas os alienígenas tuiutineses que gerenciam o planeta têm outros planos para ela, e recorrem a Túlio Ferreira, e ele a Peregrino, que segue para o planeta acompanhado de um grupo de forças especiais das Forças de Superfície, o Destacamento Roquet de Forças Especiais. Harumi e suas habilidades terão importância crescente no futuro da série. Ela passa a se refugiar no planeta Cantares, na Esfera, sob os cuidados do Almirante Túlio Ferreira.

[Veja “Tengu e os Assassinos”]

 

Primsak

Um alienígena tuiutinês, Primsak vive no Fruto do Sol na Zona 3, flutuando em um sofisticado habitáculo cibernético, como é comum para a sua espécie. Possui um interesse especial pela jovem humana Harumi Harai, e sente-se aflito quando a Casa Real dos humanos de origem japonesa que arrendam Fruto do Sol ordena o assassinato de Harumi. Após a “Operação Tengu”, comandada por Jonas Peregrino mas na qual Primsak tem papel central, ele abandona o planeta.

[Veja “Tengu e os Assassinos”]

 

Capitã Leyla Márquez

A Capitã-de-Espaço-Profundo Leyla Márquez é uma ciberaumentada que conseguiu, contrariando as ordens do Almirante Túlio, ocupar todo o staff do cruzador NLA-119 Talcahuano com ciborgues como ela. Isso se deu em parte porque o Talcahuano veio como reforço à Esquadra Latinoamericana da Esfera, de um grupo da Esquadra Colonial na Zona 2. Competitiva e ambiciosa, Márquez primeiro tenta humilhar Jonas Peregrino quando ele se integra, como consultor, à força-tarefa que ela comanda num momento Pós-Retração Tadai. Mas no fim acaba acompanhando-o na missão de resgate dos refugiados alienígenas fahdari-gohr.

[Veja “A Alma de um Mundo”]

 

Comandante Issralz-Ria

Um militar “hoplita” do Povo de Riv, Issralz-Ria convoca o Capitão Jonas Peregrino, por intermédio do Almirante Túlio Ferreira, para uma tarefa especial em um sistema planetário em formação: resgatar um grupo de refugiados alienígenas fahdari-gohr caçados por uma flotilha de naves dos Minutemen de Appalachia. Issralz-Ria esteve na Batalha da Ciranda Sombria, quando observou as ações de Peregrino. Pede sua ajuda porque frequentemente o Povo de Riv acredita que humanos devem lidar com humanos.

[Veja “A Alma de um Mundo“]

 

Suboficial Usha “Gurka” Sunuwar

Natural do distrito de Manang, no Nepal, Usha Sunuwar faz parte de uma geração de mulheres nepalesas que, como os homens nepaleses de séculos anteriores, passou a prestar serviços militares profissionais a diversos blocos políticos humanos — especialmente depois que as artes militares de infantaria precisaram ser recuperadas depois de caírem de moda, com a era das grandes esquadras de vasos de combate. No 28.º GARP, Sunuwar foi a responsável pelo adestramento especial solicitado por Jonas Peregrino — e, como comandante da segurança da base dos Jaguares, foi responsável por impedir uma primeira sondagem que colocaria a nova unidade em risco.

[Veja Glória Sombria: A Primeira Missão do Matador]

 

 

 

Na série Shiroma, Matadora Ciborgue

 

Mara Nunes

A mãe de Bella Nunes — também conhecida pelo codinome “Shiroma” –, Mara Nunes deu a vida para salvar a sua filha, confrontando os sequestradores da menina. Mais tarde, Shiroma passa a perceber a mãe como uma voz que fala a ela no murmúrio de uma concha do mar apanhada em uma ilha de um planeta desconhecido.

[Veja Shiroma, Matadora Ciborgue; “Rosas Brancas”; “Concha do Mar”; “O Novo Protótipo”; “Cheiro de Predador”; “Arribação Rubra”; “Os Fantasmas de Lemnos” e “Renegada”]

 

Professor Perseu Sunne

Cientista-chefe da empresa Trans-H-Utilidades, da Latinoamérica, Perseu Sunne desenvolveu uma tecnologia revolucionária capaz de fazer crescer sistemas biocibernéticos no corpo dos ciborgues. Contudo, frustrado com a síndrome de rejeição desenvolvida durante a pesquisa, resolve vender a uma potência estrangeira desconhecida todos os registros das pesquisas, mais os protótipos 1.0 e 2.0 — Mara Nunes e Bella Nunes — numa ação que coloca em movimento a série Shiroma, Matadora Ciborgue.

[Veja Shiroma, Matadora Ciborgue; “Rosas Brancas” e “Tempestade Solar”]

logo-thu

Logotipo da empresa Trans-H-Utilidades, que, sob direção de Perseu Sunne, tornou-se importante fornecedora das Forças Armadas Integradas

Tera e Tiago

Pouco se sabe dos operadores clandestinos a quem Perseu Sunne vendeu seus segredos, e que acabaram criando Bella Nunes para se tornar uma assassina ciborgue, Shiroma. Seus nomes e suas ocupações mudam de sistema em sistema, enquanto eles constroem seus disfarces para a realização das suas missões letais. Sua capacidade para a manipulação é igualada apenas pelo seu talento para o planejamento e aquisição de recursos. Ao longo do tempo, Shiroma passa a acreditar que Tera e Tiago estão ensaiando descartá-la, e começa a preparar uma reação contra eles. Tera é também um holograma, na noveleta “Renegada”.

[Veja Shiroma, Matadora Ciborgue; “Rosas Brancas”; “Concha do Mar”; “O Novo Protótipo”; “Cheiro de Predador”; “Arribação Rubra”“Tempestade Solar” e “Renegada”]

Rolff Wudrich

Empresário euro-russo, Rolff Wudrich é o megalomaníaco criador e controlador da cidade-parque temático Wellsalia, localizada no planeta Flammarion, na Zona 3, e onde ele se instala como o “governador” de Wellsalia, em um palácio que paira acima da cidade. Wudrich construiu um elaborado plano para aproveitar-se da “cláusula de retenção de identidade,” num projeto conjunto da Euro-Rússia e da Aliança Transatlântico-Pacífica, em associação com o empresário asiático Wang Yushan. E tudo vai bem com seus planos — até que ele recebe a jovem Shiroma no seu palácio flutuante.

[Veja “Homem de Lata” (in Shiroma, Matadora Ciborgue)]

logo-wellsalia-2

O logo do ambicioso parque temático Wellsalia

Wang Yushan

Empresário da área de sistemas cibernéticos, Wang Yushan une-se a Rolff Wudrich em sua emboscada a Shiroma na cidade-parque temático de Wellsalia, no planeta Flammarion. Acaba tornando-se refém da jovem matadora, confessando fazer parte da organização criminal secreta conhecida como “T’ien-Ti-Hwey da Era Galáctica” — a enigmática “Associação Céu e Terra”.

[Veja “Homem de Lata” e “Renegada” (in Shiroma, Matadora Ciborgue)]

É comum de ver o símbolo informal da Tíen-Ti-Hwey pichado nas paredes de estações e habitats espaciais, bares e espaçoportos por todas as Zonas de Expansão Humana.

SesSousVerRr SosN e SiesFfssRr

A dupla de alienígenas gneifohros acompanha Shiroma até Polar 3 em Vega, na Zona 2. Com 1,20 metro de altura, corpo cobertos de reluzentes pelos negros, têm longos focinhos na ponta de crânios também alongados. Apoiam-se nos membros traseiros, e sua postura era sempre inclinada para frente, com a cauda musculosa como contrapeso. Revolucionários em seu mundo de origem, buscam status de refugiados políticos, e em troca disso ajudam Shiroma a encontrar o seu alvo em Polar 3 — seu faro apurado é a chave.

[Veja Shiroma, Matadora Ciborgue e “Cheiro de Predador”]