Tag Arquivo para Glória Sombria

“Galileu” Inclui “Glória Sombria” em Recomendação de FC Nacional

A versão online da revista de divulgação científica Galileu publicou em 4 de maio uma lista de ficção científica brasileira recomendada pela redação. A lista inclui Glória Sombria: A Primeira Missão do Matador (Devir Brasil, 2013), primeiro romance da série As Lições do Matador, de Roberto Causo.

 

Arte de capa de Lambuja.

A postagem acompanha uma edição nas bancas, com matéria de capa sobre ficção científica assinado por Nathan Fernandes, a Galileu N.º 322. A revista tem uma diagramação moderna e arejada, inspirada na americana Wired. A matéria foi editada por Giuliana de Toledo, a editora-chefe da publicação, e é centrada no argumento de que a ficção científica representa a realidade presente e é um instrumento importante para compreendê-la, em especial nas suas questões políticas e sociológicas. De fato, o artigo discute basicamente as tradições da utopia e distopia, citando, entre vários, Cláudia Fusco, Nelson de Oliveira, Manuel da Costa Pinto e os professores Carlos Berriel e Esther Solano.

A capa feita pelo artista Lambuja tem a rica iconografia da ficção científica na literatura e no cinema explodindo das páginas de um livro incendiado. Referência direta ao clássico distópico Fahrenheit 451 (1953) de Ray Bradbury, que, desde a eleição de Donald Trump nos Estados Unidos, voltou a ser best-seller juntamente com 1984 (1949), de George Orwell. Noutra parte da revista, a coluna “Tubo de Ensaios”, o psiquiatra Daniel Barros também aborda a FC, muito apropriadamente, inclusive, destacando sua amplitude ilimitada.

A matéria online traz o título “8 Livros para Conhecer a Ficção Científica Brasileira” e a interessante chamada: “Do steampunk à space opera, produção nacional trabalha problemas da sociedade com um fundo de ciência.” É muito raro que esse tipo de recomendação parta de uma publicação como a Galileu, voltada para ciência e tecnologia junto a leitores mais jovem.

Sobre Glória Sombria, a postagem no site Galileu Online diz: “A obra de Roberto de Sousa Causo acompanha a atuação do tenente Jonas Peregrino na Esquadra Latinoamericana do século 25. O oficial deverá enfrentar seus próprios limites e as divisões internas das Forças Armadas para treinar uma unidade de elite que combata os tardais, alienígenas que ameaçam dizimar um planeta.”

A seleção é rica, eclética e bastante atual. Os títulos elencados são:

1. O Caçador Cibernético da Rua Treze, de Fábio Kabral.

2. Eros Ex Machina: Robôs Sexuais, de Luiz Bras, ed. (a única antologia listada)

3. Trilogia Padrões de Contato, de Jorge Luiz Calife.

4. Deixe as Estrelas Falarem, de Lady Sybylla.

5. A Lição de Anatomia do Temível Dr. Louison, de Enéias Tavares.

6. Glória Sombria, de Roberto de Sousa Causo.

7. V.I.S.H.N.U., de Eric Asher, Ronaldo Bressane & Fabio Cobiaco (o único romance gráfico listado).

8. As Águas Vivas Não Sabem de si, de Aline Valek.

 

Sem comentários até agora, comente aqui!

Escrito o Primeiro Rascunho do Livro 3 das Lições do Matador

O primeiro rascunho do romance “Anjos do Abismo”, de Roberto Causo, foi terminado em 10 de janeiro de 2018. Este deverá ser o terceiro livro da série As Lições do Matador, iniciada com Glória Sombria: A Primeira Missão do Matador (2013), e prosseguida com o ainda inédito “Mestre das Marés”.

Os livros podem ser lidos separadamente, mas “Anjos do Abismo” começa poucas semanas após os eventos descritos em “Mestre das Marés”.

No romance, Jonas Peregrino e os seus Jaguares estão no mundo oceânico Iemanjá, na Esfera, para desvendar um novo mistério: o empreendimento comercial conduzido no planeta por uma comunidade religiosa deixou de operar, e alguns milhares de colonos estão desaparecidos. Seu líder profético fez submergir um conjunto de módulos habitacionais, e é no fundo do mar que destino deles será definido. Para complicar ainda mais, os oceanos do planeta escondem um par de silenciosas naves tadais.

Quando os Jaguares iniciam uma operação de resgate dos colonos — auxiliados por um bravo engenheiro civil envolvido com os fanáticos —, uma mensagem do líder religioso dirigida a essas duas naves dispara um sinal de comunicação mais rápida que a luz, trazendo um enxame de naves tadais para o planeta.

Enquanto se desenrola uma batalha orbital, Peregrino acompanha um grupo de militares da infantaria embarcada na invasão dos módulos.

Roberto Causo espera que deste primeiro rascunho surja um livro empolgante, como a série protagonizada por Jonas Peregrino merece.

 

Sem comentários até agora, comente aqui!

Edgar Smaniotto Divulga Resenha de “Glória Sombria”

O Prof. Edgar Smaniotto, da Faculdade de Ensino Superior do Interior Paulista, disponibilizou no seu site pessoal resenha de Glória Sombria: A Primeira Missão do Matador, de Roberto Causo, antes publicada na revista Perry Rhodan Volume 23, em abril de 2016.

 

Smaniotto abre a resenha tratando do autor: “Roberto de Sousa Causo é um prolífico escritor e crítico literário de literatura especulativa, tem obras (livros, contos, noveletas) escritas em diversos subgêneros, que vão da fantasia heroica à ficção científica hard. Causo investe também em dois subgêneros que são pouco afeitos aos escritores brasileiros, a ficção ufológica e a ficção de guerra futura. Por ter grande interesse tanto em ufologia quanto em estudos sobre guerra, sempre fui um leitor atento à obra de Roberto Causo.”

Arte de capa de Vagner Vargas.

Em Glória Sombria (Devir Brasil, 2013), o primeiro romance da série As Lições do Matador, Smaniotto identifica: “batalhas espaciais ao estilo próprio da space opera; explicações científicas para a tecnologia e descrição do cenário espacial com bastante rigor técnico e científico, típicos da literatura hard; e uma preocupação com a descrição de armamentos e táticas de batalhas, que geralmente encontramos em romances de guerra futura. Uma composição mais ou menos equilibrada de aventura, ciência e militaria capaz de contentar até o leitor mais exigente.”

Dirigindo-se aos leitores da revista Perry Rhodan, Smaniotto observa que “Causo criou um universo ficcional de expansão da espécie humana e contato com entidades alienígenas que podem lembrar ao fã de Perry Rhodan os primeiros ciclos da série …” E ainda, que a “leitura de Glória Sombria certamente não desapontará o leitor de Perry Rhodan ou leitores acostumados com ficção científica hard e militar em geral. Um dos pontos fortes do livro, inclusive, é a preocupação do autor com os dados técnicos de armamentos, naves espaciais e hierarquia militar, um estilo de contar uma boa historia que eu realmente aprecio nos textos de Causo.”

 

A resenha foi disponibilizada no site de Edgar Smaniotto em 21 de outubro de 2017. O texto completo da resenha você encontra aqui.

 

Sem comentários até agora, comente aqui!

“Glória Sombria” traduzido para o espanhol

Em 24 de abril, a Professora Marissel Maruca Hernández, da Universidad de Puerto Rico em Río Piedras, Puerto Rico, anunciou que está revisando o primeiro rascunho da tradução de Glória Sombria: A Primeira Missão do Matador, de Roberto Causo, para o espanhol. O processo entra na reta final.

 

Glória Sombria

Arte de capa de Vagner Vargas

A tradução foi solicitada pelo editor cubano Raúl Aguiar a Hernández, que formou uma equipe de estudantes da UPR-RP para realizar a tradução do primeiro romance da série As Lições do Matador. Esta página mostra como foi a organização da equipe dentro de um seminário de tradução, e revela que o livro sairá pela editora Gente Nueva, de Havana, em 2018. Aguiar editou a antologia Qubit: Antología de la nueva ciencia ficción latinoamericana (Fondo Editorial Casa de Las Americas, 2011), na qual Causo comparece com o conto “Brasa 2000”. A postagem de Hernández no Facebook:

“Corrigiendo la traducción de Gloria Sombria, novela de ciencia ficción brasileña de Roberto de Sousa Causo y traducida por estudiantes de la UPR-RP. Y tengo que decir que las estudiantes están haciendo un trabajo excelente, Muy orgullosa de mis estudiantes. Le agradezco a Raúl Aguiar y a Roberto la confianza. Ya mismo les envío un primer borrador. Ojalá sea el primero de muchos proyecto de colaboración entre la UPR-RP, Brasil y Cuba.”

“Revisando a tradução de Glória Sombria, romance de ficção científica brasileira de Roberto de Sousa Causo, traduzido por estudantes da UPR-RP. E tenho a dizer que as estudantes estão fazendo um trabalho excelente. Estou muito orgulhosa dos meus alunos. Agradeço a Raúl Aguiar e a Roberto pela confiança. Agora mesmo lhes envio um primeiro rascunho. Tomara que seja o primeiro de muitos projetos de colaboração entre a UPR-RP, Brasil e Cuba.”

Há algumas semanas, Hernández havia postado fotos da equipe em ação. Note o exemplar de Glória Sombria na ponta da mesa.

 

Foto: Marissel Maruca Hernández

 

Foto: Marissel Maruca Hernández

 

 

 

Sem comentários até agora, comente aqui!

Ramiro Giroldo (da UFMS) resenha “Shiroma, Matadora Ciborgue”

O escritor Luiz Bras criou o blog Ficção Científica Brasileira como um guia de leitura e testemunho da existência da FC nacional, dirigido especialmente a quem duvida.

Desde a sua recente criação em dezembro de 2016, o blog já publicou mais de uma dúzia de resenhas — e uma lista de obras brasileiras de destaque, fornecida por várias personalidades da FC nacional de hoje.

Glória Sombria

Arte de Vagner Vargas

Em janeiro, o Prof. Ramiro Giroldo, da Universidade Federal do Mato Grosso do Sul, publicou duas resenhas do Universo GalAxis. A primeira, do romance Glória Sombria: A Primeira Missão do Matador, apareceu em 10 de janeiro.

Agora, no dia 15, foi publicada uma resenha de Shiroma, Magadora Ciborgue, na qual Giroldo registra o “completo domínio narrativo de Causo, que salta aos olhos na forma como a fabulação mantém um ritmo instigante e sem embaraços”, e ainda, como “Shiroma é uma representação positiva do feminino, capaz de evocar analogias com a circunstância autoritária imposta pelo patriarcado”.

Finalmente, a nova resenha também reconhece como a série Shiroma, Matadora Ciborgue destaca a “tradição literária da ficção científica explicitamente trazida à tona nas dedicatórias de algumas das narrativas, interessadas em homenagear autores como Fausto Cunha, Rubens Teixeira Scavone e Clark Darlton”.

 

 

Shiroma Matadora Ciborgue

Arte de Vagner Vargas

 

 

 

 

Sem comentários até agora, comente aqui!