Notícias Interceptadas

Notícias Interceptadas

Novidades no site de Vagner Vargas

O início de 2017 traz novidades no site pessoal do nosso parceiro de criação e webdesigner Vagner Vargas.

 

A revista francesa Galaxies N.º 34 trouxe ilustração de capa de Vagner Vargas e um perfil do artista.

Tenho insistido que Vagner Vargas é o melhor artista brasileiro dedicado à ficção científica. Um ilustrador completo, domina figura humana, design técnico, paisagem e atmosfera. Em 2015, ele teve um perfil publicado na revista francesa Galaxies N.º 34 (que apresentou um dossiê sobre a ficção científica brasileira). O site atualizado traz ilustrações feitas por Vagner para livros de mestres da FC nacional e internacional, como Arthur C. Clarke, Bruce Sterling, Jean-Pierre Laigle, Jorge Luiz Calife e Orson Scott Card.

Entre as novidades estão ilustrações feitas para as capas dos romances de ficção científica hard Evolução e O Elo (lançados em 2015), de Henrique Flory; uma atmosférica arte para um conjunto de cards lançado pela Devir Brasil com o tema “zumbis”; deslumbrantes trabalhos pessoais com algo de surrealista; e a adorável arte digital que eu reproduzo abaixo. Ela será capa da antologia Possessão Alienígena, organizada por Ademir Pascale, e inspirou o meu conto de Shiroma, Matadora Ciborgue, “Os Fantasmas de Lemnos”.

Possessão Alienígena trará contos de vários autores brasileiros, todos ilustrados por Vagner, que é também autor de uma série de imagens em preto e branco incluídas no livro. Essas imagens perturbadoras compõem a narrativa visual da invasão biológica do corpo humano por uma entidade alienígena. No site, o visitante encontra um exemplo dessas imagens.

Note ainda, no site, as ilustrações de capa dos livros Glória Sombria e Shiroma, Matadora Ciborgue, e outras artes feitas por Vagner Vargas para o Universo GalAxis.

–Roberto Causo

 

 

Arte: Vagner Vargas

Possessão Alienígena. Arte: Vagner Vargas

 

Temos 3 comentários, veja e comente aqui

Trabalho do designer Daniel Abrahão estará nos livros de GalAxis

O renomado designer paulistano Daniel Abrahão, criador do Desire Universe₢, produziu uma série de logotipos e insígnias para o Universo GalAxis. Esse trabalho deverá aparecer nos livros das séries As Lições do Matador e Shiroma, Matadora Ciborgue.

Veja abaixo alguns exemplos desse material que fará parte do Universo GalAxis:

logo-thu   logo-tien-ti-hwey-3
logo-wellsalia-2

Os logos acima já figuraram no livro Shiroma, Matadora Ciborgue (Devir Brasil; 2015) e representam empresas e uma organização criminosa mencionadas nas histórias de Shiroma.

logo-errp-2

O logo acima é o símbolo da missão de pesquisa da estação espacial “Roger Penrose”, e vai aparecer no romance Mestre das Marés (a ser lançado pela Devir Brasil em 2017). Representa o “Triângulo Impossível” do matemático inglês Penrose.

 

insignia-jaguares-1    insignia-avutardas-salvajes-patch
insignia-dfe7-2    insignia-ntdv13-bacia-do-prata

 

As insígnias acima deverão aparecer nos novos romances da série As Lições do Matador, Mestre das Marés e Anjos do Abismo.

Sem comentários até agora, comente aqui!

Artista digital Sylvio Deutsch faz imagem inspirada em “Glória Sombria”

O tradutor e artista digital Sylvio Monteiro Deutsch produziu a arte “Going to Space” inspirado nas situações do primeiro romance da série As Lições do Matador, Glória Sombria, de Roberto Causo.

Responsável pela tradução de obras significativas da ficção científica, como Xenocídio e Os Filhos da Mente, de Orson Scott Card, Sylvio é também um artista digital de talento. Faz parte de uma das mais importantes “dinastias” do campo da FC no Brasil, pois é neto do escritor, editor, jornalista e tradutor, pioneiro da FC brasileira que começou sua atividade com a FC ainda na década de 1930, Jerônymo Monteiro, e filho de Terezinha Monteiro Deutsch, tradutora, autora e editora.

Em “Going to Space”, três naves militares enfrentam o desafio lançado pela imensidão do espaço. Sylvio Monteiro Deutsch produziu a imagem espontaneamente, mas ela poderá ser usada, com a autorização dele, na divulgação do Universo GalAxis.

 

"Going to Space", arte digital de Sylvio Detusch

“Going to Space”, arte digital de Sylvio Deutsch

Sem comentários até agora, comente aqui!

Publicada na Europa, Shiroma agora é internacional

O conto “Elocução Final”, da série Shiroma, Matadora Ciborgue, está na antologia A Voz dos Mundos, editada por Paulo Soriano & Valentim Fagim e publicada na Galicia pela Através Editora, de Santiago de Compostela.

 

A antologia A Voz dos Mundos, que apresenta uma bonita capa de Xúlio Zé Fernández, traz dez histórias de ficção científica com o tema linguagem. É o número 22 da coleção Através das Letras, da Através Editora. As histórias são de Roberto Causo (“Elocução Final”, parte da série Shiroma, Matadora Ciborgue), Ramón Caride (Galicia), Paulo Soriano (Brasil), Miguel Santos Vieira (Portugal), Tânia Souza (Brasil), Valentim Fagim (Galicia), Séchu Sende (Galicia), Miguel Carqueija (Brasil), Ângelo Brea (Galicia) e Vítor Lindegaard (Portugal).

O editor Paulo Soriano discute a antologia em uma entrevista dada ao Portal Galego da Língua (clique aqui), na qual declara: “Enche-me de satisfação e orgulho participar de um projeto que, aparentemente singelo, tem uma importância cultural transcendente. O galego é a parcela segregada do universo da língua portuguesa. É o ‘pedaço de mim’, é a ‘metade amputada e mim’. Temos aqui uma contradição imensa, jamais vista, creio, em qualquer lugar do mundo e em qualquer momento da sua história: a Galiza pare a língua, amamenta-a, seu rebento cresce, amadurece, enrica-se, espalha-se no mundo todo e depois… repudia-se a mãe… Contribuir para pôr os pontos nos ii, para deixar bem claro que a língua portuguesa tem diversas variedades e que a mais antiga delas é justamente o galego é um sonho que agora se realiza. E de uma forma que convém plenamente aos meus gostos e esforços literários: por via de um livro de ficção científica reunindo ótimos autores de ambos os continentes. E editores, também.”

Soriano observa que na antologia “encontraremos, sim, temas tradicionalmente explorados na ficção científica. O conto de Roberto Causo, por exemplo, tem por protagonista um ciborgue adolescente. Há naves espaciais e alienígenas em diversas das narrativas. Mas o nosso livro louva-se, também, da peculiar abordagem de outros ramos do conhecimento humano, como a Arqueologia, a Paleografia e – naturalmente – a Linguística. Não direi mais, para não subtrair a surpresa ao leitor.”

“Elocução Final” também está no livro Shiroma, Matadora Ciborgue (Devir Brasil, 2015), mas foi escrito originalmente para a antologia de Soriano & Fagim. Acabou sendo um conto central para o arco narrativo que dá forma ao primeiro livro de Shiroma — que desse modo chega pela primeira vez à Europa.

 

A antologia "A Voz dos Mundos"

A antologia A Voz dos Mundos

 

Temos 2 comentários, veja e comente aqui

Shiroma é a “mulher biônica brasileira”, segundo Jorge Luiz Calife

Em nota publicada no jornal Diário do Vale, o escritor de ficção científica Jorge Luiz Calife, “Pai da FC Hard Brasileira”, chamou Shiroma de “a mulher biônica brasileira” e a comparou à espiã Brigitte Montfort, personagem imortalizada na história da ficção pulp brasileira em centenas de pinturas do artista Benício.

Titular da cobertura cultural do Diário do Vale, Jorge Luiz Calife repercutiu o lançamento de Shiroma, Matadora Ciborgue (Devir Brasil; 2016), de Roberto Causo, na divertida matéria “A Mulher Biônica Brasileira Ganha a sua Antologia” de 25 de julho de 2016.

Shiroma Matadora Ciborgue

Arte de capa: Vagner Vargas

Shiroma, Matadora Ciborgue é o mais novo livro do escritor Roberto de Sousa Causo … um dos autores mais conhecidos na nova ficção científica brasileira”, escreve Calife. “Sua especialidade são temas militares, e aventuras espaciais. Publicando pela Devir, Causo criou uma aventura de guerra espacial passada no século XXV envolvendo vários heróis brasileiros. Já comentei aqui sobre o primeiro livro da série, Glória Sombria, onde o comandante Jonas Peregrino enfrenta um ataque de robôs alienígenas nas colônias espaciais da Terra.”

O autor da Trilogia Padrões de Contato, obra clássica da FC hard brasileira, observa que, no “universo do Causo as viagens interestelares já se tornaram comuns e a humanidade colonizou vários planetas, apesar de enfrentar a oposição de um exército de robôs alienígenas. Seres humanos modificados por implantes biônicos são muito comuns neste universo. Em Glória Sombria o herói captura uma espiã de busto farto e descobre que os seios turbinados da mulher ocultam instrumentos de espionagem eletrônica. Shiroma, a assassina ciborgue, não tem esse equipamento, mas é tão cheia de componentes eletrônicos quanto a antiga mulher biônica da televisão.”

Calife também menciona a ilustração de capa, “de autoria do artista Vagner Vargas, que também fez a capa dos livros deste que vos escreve. E mostra a personagem no seu ambiente. O mundo de gravidade zero das naves espaciais e das armas de raios laser do futuro. Causo talvez não saiba, mas sua Shiroma é uma espécie de sucessora da Brigitte Montfort, uma espiã assassina que fez sucesso nos livros de bolso da Editora Monterrey, durante as décadas de 1960 e 1970. A diferença é que a Brigitte não contava com os acessórios e as armas futuristas da personagem do Roberto. Sem falar que o texto do Causo é muito melhor.”

Brigitte pertencia à CIA, a agência de espionagem americana, mas foi uma personagem criada no Brasil (que ela visitava com frequência) e representada como uma bela morena em centenas de capas pintadas pelo mestre da ilustração, Benício. As suas aventuras foram escritas, na maioria, por um escritor pulp espanhol, Antônio Vera Ramirez, que assinava “Don Carrigan”. Os livros da série ZZ7 eram estrelados por Brigitte e lançados pela Editora Monterrey, do Rio de Janeiro, entre as décadas de 1960 e 1990, com várias reedições. Também foi publicada na Espanha. Algumas das capas de Benício feitas para ela remetiam à ficção científica.

 

Sem comentários até agora, comente aqui!