Tag Arquivo para Roberto Causo

Publicada na Europa, Shiroma agora é internacional

O conto “Elocução Final”, da série Shiroma, Matadora Ciborgue, está na antologia A Voz dos Mundos, editada por Paulo Soriano & Valentim Fagim e publicada na Galicia pela Através Editora, de Santiago de Compostela.

 

A antologia A Voz dos Mundos, que apresenta uma bonita capa de Xúlio Zé Fernández, traz dez histórias de ficção científica com o tema linguagem. É o número 22 da coleção Através das Letras, da Através Editora. As histórias são de Roberto Causo (“Elocução Final”, parte da série Shiroma, Matadora Ciborgue), Ramón Caride (Galicia), Paulo Soriano (Brasil), Miguel Santos Vieira (Portugal), Tânia Souza (Brasil), Valentim Fagim (Galicia), Séchu Sende (Galicia), Miguel Carqueija (Brasil), Ângelo Brea (Galicia) e Vítor Lindegaard (Portugal).

O editor Paulo Soriano discute a antologia em uma entrevista dada ao Portal Galego da Língua (clique aqui), na qual declara: “Enche-me de satisfação e orgulho participar de um projeto que, aparentemente singelo, tem uma importância cultural transcendente. O galego é a parcela segregada do universo da língua portuguesa. É o ‘pedaço de mim’, é a ‘metade amputada e mim’. Temos aqui uma contradição imensa, jamais vista, creio, em qualquer lugar do mundo e em qualquer momento da sua história: a Galiza pare a língua, amamenta-a, seu rebento cresce, amadurece, enrica-se, espalha-se no mundo todo e depois… repudia-se a mãe… Contribuir para pôr os pontos nos ii, para deixar bem claro que a língua portuguesa tem diversas variedades e que a mais antiga delas é justamente o galego é um sonho que agora se realiza. E de uma forma que convém plenamente aos meus gostos e esforços literários: por via de um livro de ficção científica reunindo ótimos autores de ambos os continentes. E editores, também.”

Soriano observa que na antologia “encontraremos, sim, temas tradicionalmente explorados na ficção científica. O conto de Roberto Causo, por exemplo, tem por protagonista um ciborgue adolescente. Há naves espaciais e alienígenas em diversas das narrativas. Mas o nosso livro louva-se, também, da peculiar abordagem de outros ramos do conhecimento humano, como a Arqueologia, a Paleografia e — naturalmente — a Linguística. Não direi mais, para não subtrair a surpresa ao leitor.”

“Elocução Final” também está no livro Shiroma, Matadora Ciborgue (Devir Brasil, 2015), mas foi escrito originalmente para a antologia de Soriano & Fagim. Acabou sendo um conto central para o arco narrativo que dá forma ao primeiro livro de Shiroma — que desse modo chega pela primeira vez à Europa.

 

A antologia "A Voz dos Mundos"

A antologia A Voz dos Mundos

 

Temos 2 comentários, veja e comente aqui

Shiroma no Somnium 112, do Clube de Leitores de Ficção Científica

“A Extração”, noveleta da série Shiroma, Matadora Ciborgue, foi publicada no Somnium N.º 112, especial de space opera, editado por Ricardo Miranda para o Clube de Leitores de Ficção Científica e lançado em dezembro de 2015.

 

Uma criação de R. C. Nascimento, o Somnium surgiu em dezembro de 1985, como o Boletim do Clube de Leitores de Ficção Científica. Mais tarde, um concurso interno mudou seu nome para Somnium, de acordo com a sugestão vencedora, feita pelo escritor de FC José dos Santos Fernandes. Somnium é o título de uma proto ficção científica escrita pelo famoso astrônomo Johannes Kepler (1571-1630) e publicada postumamente em 1634. A nova edição do Somnium, editada por Ricardo Miranda, traz textos de Clinton Davisson (atual presidente do CLFC), Flávio Medeiros Jr., Ricardo França, Santiago Santos e Simone Saueressig.

Em “A Extração”, um experiente embaixador negocia com uma casta guerreira ciborgue o contato com um general que perpetrou de atrocidades internacionais no passado, quando, no meio das negociações, esse homem é assassinado. O embaixador não sabe, mas a aventura lhe reserva um misterioso encontro com Shiroma. A noveleta também está no primeiro livro da heroína do Universo GalAxis, Shiroma, Matadora Ciborgue (Devir Brasil; 2015).

 

Somnium 112

Somnium 112

Sem comentários até agora, comente aqui!

Primeira publicação do ano: artigo na revista americana Locus

Desde 1987, eu sou o correspondente brasileiro da publicação americana Locus—The Magazine of the Science Fiction and Fantasy Field, uma trade magazine voltada para o campo da ficção científica e fantasia, que traz entrevista, notícias, resenhas, listas de lançamentos e avaliações anuais.

Lamentavelmente, em 2015 eu pouco colaborei com a revista. Por isso fiquei feliz com o fato de minha primeira publicação de 2016, ainda em janeiro, ter saído na Locus: uma reportagem sobre a situação da ficção científica no Brasil, ao longo do ano anterior.

O artigo “International Report from Brazil” saiu na Locus 660, de janeiro de 2016. Menciona a visita do escritor americano Timothy Zahn, autor de séries de space opera militar e de romances originais de Star Wars, na Comic Con Experience do ano anterior — além de lançamentos recentes na área de ficção científica e fantasia, com destaque para autores nacionais como Leo Lopes, Alexey Dodsworth, Henrique Flory e Enéias Tavares. O outro terço da reportagem trata do evento “Encontro Irradiativo”, ocorrido em 7 e 8 de novembro de 2015, na Biblioteca Viriato Corrêa, em São Paulo e que se dedicou a promover a diversidade ética e sexual na literatura especulativa. O evento foi organizado pelos escritores Alliah, Jim Anotsu e Ana Cristina Rodrigues.

A Locus surgiu em 1968, como um fanzine mimeografado de notícias, criado por Charles N. Brown, Ed Meskys e Dave Vanderwerf, mas, pelas mãos de Brown, foi se profissionalizando ao longo dos anos. Ganhou incontáveis prêmios Hugo de Melhor Fanzine e Melhor Semi-Prozini. Brown — que esteve no Brasil em 1991 acompanhado de Frederik Pohl e Elizabeth Anne Hull — faleceu subitamente em 2007. A revista agora é tocada por Liza Groen Trombi. Em 2016, a redação mudou-se de Oakland, Califórnia, para San Leandro, no mesmo estado. Mantém um site muito bem informado: http://www.locusmag.com/

—Roberto Causo

Revista Locus

A Locus de janeiro de 2016

Sem comentários até agora, comente aqui!

Glória Sombria é indicado ao Prêmio Argos 2014

O primeiro romance da série As Lições do Matador é um dos indicados ao Prêmio Argos 2014, do Clube de Leitores de Ficção Científica e votado entre seus sócios

 

Glória Sombria

Arte de capa: Vagner Vargas

Glória Sombria: A Primeira Missão do Matador foi um dos indicados para o Prêmio Argos 2014, um entre sete romances favorecidos pelos votantes. O prêmio, que está na sua sétima edição, é promovido pelo Clube de Leitores de Ficção Científica, uma associação de fãs que existe desde 1985, quando foi criada por R. C. Nascimento. Atualmente, o CLFC é presidido pelo escritor Clinton Davisson.

Segundo o release divulgado em 8 de setembro, “a cerimônia deste ano vai homenagear o escritor André Vianco conhecido por trazer para os vampiros para o cenário urbano do Brasil nos últimos anos. Um dos autores de literatura fantástica mais vendidos no país atualmente, Vianco receberá o prêmio pelo conjunto da obra.”

Davisson também declarou no release: “Acredito que o mais interessante este ano é termos nomes respeitados da ficção científica nacional como Roberto Causo e Octávio Aragão, mas que são poucos conhecidos do grande público, concorrendo com nomes famosos como Eduardo Spohr e Affonso Solano. Acho que vai ser uma briga boa e saudável. Acredito que tanto pode servir para quebrar o preconceito contra os chamados bons de venda, mostrando que foram analisados e votados por gente que entende do assunto, quanto para divulgar os autores que já fazem parte da história da ficção científica nacional, mas que podem e merecem ser apreciados por um número maior de leitores. Assim, quem sai ganhando é o leitor.”

Os outros livros indicados são obras de Affonso Solano, Eduardo Spohr, Fábio M. Barreto, Flávio Medeiros Jr., Octávio Aragão e Tibor Moricz. Saiba mais sobre o Prêmio Argos aqui.

Sem comentários até agora, comente aqui!

Roberto Causo fala de space opera na GalactiCon II

O autor das séries de space opera As Lições do Matador e Shiroma, Matadora Ciborgue falou desse subgênero da ficção científica na GalactiCon II, em São Paulo.

 

Organizada pelo fã-clube Battlestar Galactica Brasil, a GalactiCon II aconteceu em 17 de outubro de 2015 na Biblioteca Viriato Corrêa, em São Paulo. Convidado pelos organizadores Márcia Klimiuc e Samir Fabiano, Roberto Causo deu uma palestra às 14h30 sobre space opera, o subgênero da FC à qual pertence a série de TV Battlestar Galactica e outros grandes sucessos do cinema, da televisão, da literatura e dos videogames. A palestra dedicou-se justamente a fazer um panorama das origens (em fins do século XIX) e dos diversos exemplos de space opera, com especial atenção para a space opera militar, à qual pertence a série As Lições do Matador.

 

Durante a palestra, foi apresentada pela primeira vez (ainda em uma versão preliminar) a ilustração de capa de Shiroma, Matadora Ciborgue, criada pelo artista Vagner Vargas. Também foi apresentada pela primeira vez a arte digital de Sylvio Monteiro Deutsch, “Going to Space”, inspirada no romance Glória Sombria: A Primeira Missão do Matador, de Causo.

 

Fotos: Gabriela Colicigno.

Sem comentários até agora, comente aqui!