Roberto Causo em Antologia de FC Latino-Americana

O escritor Roberto Causo é o único brasileiro incluído na antologia de ficção científica latino-americana América Fantástica, editada por Mariano Villarreal para a editora espanhola Huso.

 

 

Brasa 2000” é o conto de Roberto Causo, selecionado por Mariano Villarreal, experiente editor espanhol, responsável pela série de antologias Nova Fantástica. O conto de Causo uma narrativa de guerra futura ambientada na cidade de São Paulo, durante uma guerra entre Brasil e Argentina, na qual drones de ataque são utilizados na grande metrópole. A história apareceu primeiro em Ficções: Revista de Contos N.º 15 (2006), e no mesmo ano na revista eletrônica argentina Axxón N.º 169 (2006), com tradução de Sergio Gaut vel Hartman, e em outra antologia de FC latino-americana, Qbit: Antología de la nueva ciencia ficción latinoamericana, editada por Raúl Aguiar para a Casa de las Americas, em Havana, Cuba, e publicada em 2012. O conto saiu ainda na revista eletrônica Perry Rhodan Volume 44, em 2016.

Histórias de guerra futura são raras no Brasil. Há precedentes, porém, como o romance A Invasão (1980), de José Antonio Severo, e o conto “A Pedra que Canta” (1991), de Henrique Flory. Mais tarde, a invasão do Iraque em 2003 levou a uma pequena onda de romances de guerra futura envolvendo o choque de uma superpotência tecnológica com o Brasil. A Guerra da Amazônia (2004), de Carlos Bornhofen, é um exemplo, assim como A Ira da Águia (2005), de Humberto Loureiro.

Villarreal calcula que, não havendo atrasos, “a antologia começará sua distribuição no mês de abril, dividida em dois volumes por razões comerciais (só o primeiro já ocupa 500 páginas)”. Fala-se em uma promoção do livro entre  17 e 20 de julho, quando “se celebra el Festival Celsius em Avilés, o evento literário mais importante do estado espanhol quanto à literatura fantástica e de ficção científica”. A Huso Editorial y Ediciones Cumbrias, de Madrid, é dirigida por Mayda Bustamante e possui um caráter bem internacional.

O índice de América Fantástica: panoráma de autores latinoamericanos fantásticos del nuevo milénio (abaixo) revela que “Brasa 2000“, na tradução de Sergio Gaut vel Hartman, é a única contribuição ficcional brasileira — uma honra para Roberto Causo, que também escreveu para Villarreal um ensaio curto sobre a ficção científica no Brasil, incluído no livro.

PRÓLOGO, por Mariano Villarreal

ARGENTINA
FANTÁSTICO Y CIENCIA FICCIÓN EN ARGENTINA, por Mariano Villarreal & Laura Ponce
BONSAI, de Martín Felipe Castagnet
EL DESENTIERRO DE LA ANGELITA, de Mariana Enríquez
LA CIUDAD DE LOS CÉSARES, de Carlos Gardini
EL CÍRCULO SE CIERRA, de Sergio Gaut vel Hartman
LOS REYES MUERTOS, de Teresa P. Mira de Echeverría
SIDGRID, de Laura Ponce
OCTAVIO, EL INVASOR, de Ana María Shua

BOLÍVIA
LA SEMILLA DE LA CIENCIA FICCIÓN BOLIVIANA, por Giovanna Rivero
NUESTRO MUNDO MUERTO, de Liliana Colanzi
LA CASA DE LA JERERE, de Edmundo Paz Soldán
PASÓ COMO UN ESPÍRITU, de Giovanna Rivero

BRASIL
CIENCIA FICCIÓN BRASILEÑA, por Roberto de Sousa Causo
BRASA 2000, por Roberto de Sousa Causo

COLÔMBIA
CIENCIA FICCIÓN COLOMBIANA: EN NUESTRO CASO ES ENCUENTRO, por Rodrigo Bastidas Pérez
SIMBIOSIS, de Luis Carlos Barragán
SACRIFICIO DE DAMA, de Julio César Londoño
EL NIÑO SIN BRAZO, de Cristian Romero

COSTA RICA
LA CIENCIA FICCIÓN EN COSTA RICA (1899-2018), por Iván Molina Jiménez
FRENTE FRÍO, de Jessica Clark
BICENTENARIO, de Iván Molina Jiménez

CUBA
LA CIENCIA FICCIÓN EN CUBA, por Daína Chaviano & Elaine Vilar Madruga
KAREL 5092, de Raúl Aguiar
NÍOBE, de Daína Chaviano
GOMEN NASAI, LORCA-SAN, de Michel Encinosa Fú
RECUERDOS DE UN PAÍS ZOMBI, de Erick J. Mota
MARIPOSAS DEL OESTE, de Elaine Vilar Madruga
AMBROTOS, de Yoss

CHILE
CIENCIA FICCIÓN A LA CHILENA, por Marcelo Novoa
MARIANA, de Jorge Baradit
PATRIA AUTOMÁTICA, de Álvaro Bisama
SPOILED, de Alicia Fenieux
LOS QUE NO VUELVEN, de Gabriel Mérida
EL ÚLTIMO VIAJE DEL TIRPITZ, de Alberto Rojas Moscoso

PRESENTAÇÃO DOS AUTORES
AGRADECIMENTOS

  2 comentários para  “Roberto Causo em Antologia de FC Latino-Americana

  1. 3 de abril de 2019 a 12:01

    Merecido Sucesso, Roberto!
    Sempre gostei de suas histórias, desde a época da Isaac Asimov Magazine no Brasil – que, aliás, deveriam ressuscitar… 😉

    Forte Abraço!

    • 3 de abril de 2019 a 16:01

      Muito obrigado, Alexandre. É sempre positivo e estimulante publicar no exterior e em outra língua. Eu também tenho saudades da Isaac Asimov Magazine, e gostaria muito de vê-la retornar ao Brasil. A revista ainda existe nos Estados Unidos, como Asimov’s Science Fiction. Eu continuo fiel a essa e a outras como Analog e The Magazine of Fantasy & Science Fiction, que compro nas bancas de São Paulo. Mas muita gente por aqui argumenta que a época das revistas em papel já passou e que não haveria público para uma iniciativa dessas — ou semelhante, já que não precisaríamos ter exatamente a Asimov’s Science Fiction de volta, mas sim de uma revista nacional de FC que publicasse uma boa seleção mensal ou bimestral de escritores brasileiros. Quanto às publicações eletrônicas, imagino que você deva conhecer a Trasgo e a Mafagafo, mas não custa te remeter a essas iniciativas, que tentam se firmar por aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *